27/05/2018 09:51

Projetos sociais participam de encerramento de palestras da campanha de combate ao abuso sexual

Alunos de projetos sociais que fazem parte do Conselho Municipal de Direito a Criança e Adolescente (CMDCA) participaram da última palestra da campanha
  • Ascom Prefeitura/Maryuska Pavão
  • 11/05/2018 17:30:00


Foi finalizado na tarde desta sexta-feira (11) a série de palestras que aconteceu nas escolas municipais de Lucas do Rio Verde, durante a campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Nesta tarde, alunos de projetos sociais que fazem parte do Conselho Municipal de Direito a Criança e Adolescente (CMDCA) participaram da última palestra da campanha que foi realizado pela psicóloga Pollyana Mendonça. Ela que abordou o tema de forma simples, conseguiu a atenção e participação das crianças e dos adolescentes.

“Este tema as vezes é considerado um tabu, e por isso muitas vezes não falamos com nossas crianças e a gente precisa trazer isso à tona, falar disso é proporcionar a essas crianças uma forma de proteção. E falar de forma simples, na linguagem dela faz toda a diferença”, explicou a psicóloga.

A campanha tem como símbolo uma flor, como uma lembrança dos desenhos da primeira infância e a secretária de Assistência Social de Lucas do Rio Verde, Lucileide Gurka, explicou que esse símbolo é uma forma de lembrar a inocência da criança.

“Essa flor expressa toda a singeleza, delicadeza, meiguice e toda forma pura que uma criança é. A campanha busca buscar toda a pureza da criança e o resgate a esse cuidado”, explicou a secretária.

A secretária-adjunta de Educação, Eliana Dias, destacou a parceria da campanha e a importância de levar o tema para dentro das escolas. “A presença desses psicólogos nas nossas unidades escolas é de extrema importância, pois sabemos que esse tido de violência acontece em nosso meio e muitas vezes não são comentados no ambiente escolar”, disse ela.

Gabriela Romancini, psicóloga do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), explicou o trabalho realizado pela entidade e o quanto essa campanha é necessária já que neste ano de 2018 já foram registrados, 14 casos de abusos ou exploração sexual.

“Quando nos deparamos com crianças e adolescentes que sofreram esse tipo de abuso a nossa principal função é colaborar para que ela tente superar o trauma. Porém, esse trabalho dentro da campanha busca prevenir, identificar o que é o abuso. Pois quando há casos o tratamento envolve a família e amigos e é necessário a conscientização”, disse.

Ainda durante a semana da campanha será realiza rodas de conversas e panfletagem no dia 18 de maio, com o objetivo de conscientizar a população quanto aos cuidados com as crianças e adolescentes.

A campanha é realizada em todo o país pelos órgãos de defesa dos direitos das crianças e adolescentes que buscam conscientizar a sociedade e as autoridades sobre a gravidade da violência sexual.

Horário de Atendimento 8h às 11h e 13h às 15h - segunda a sexta-feira
Av. América do Sul, 2500-S - Parque dos Buritis - (65) 3549-8300