SECRETARIA DE SAÚDE

29/11/2022 21:35:21
https://www.lucasdorioverde.mt.gov.br/site/secretaria-noticias?text=saude&cod=10706

Médicos da Atenção Primária participam de capacitação sobre Cefaleia

Especialistas estimam que até 75% dos adultos de 18 a 65 anos já sofreram com dores de cabeça.
Por Ascom Prefeitura/Gabriela Corsino
28/09/2022 16:37

(Foto: Ascom Prefeitura/Anderson Lippi)


Ajustar tamanho da fonte:

A Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde realizou, nos dias 21 e 28 de setembro, o Curso de Manejo Clínico de Cefaleia, voltado para médicos atuantes na Atenção Primária de Saúde. 

A capacitação foi ministrada pela neurocirurgiã e diretora técnica do Hospital São Lucas, Drª Catarine Ottobeli, que é membro titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia.

A cefaleia, popularmente conhecida como dor de cabeça ou enxaqueca, nos estágios mais severos, é um dos problemas de saúde mais comuns em todo o mundo e, por isso, é tema constante de estudos epidemiológicos. Especialistas estimam que até 75% dos adultos de 18 a 65 anos já sofreram com dores de cabeça.

“A capacitação auxilia no melhor diagnóstico e manejo pela atenção básica, o que traz maior segurança para nós médicos, fazendo com que o paciente tenha um atendimento mais rápido e resolutivo, uma vez que esse usuário não vai precisar ficar aguardando atendimento pelo médico(a) neurologista na fila”, avaliou a supervisora do Programa de Residência, Drª Jéssika Sthefane Santos Rodrigues.

A queixa de dor de cabeça é comum no cotidiano das unidades que integram a Atenção Básica, gerando sofrimento físico, além de prejuízos sociais, laborais, emocionais e econômicos, e revela o papel significativo que a ocorrência de cefaleias assume sobre a sociedade. As cefaleias primárias são as mais comuns, principalmente a tensional, seguida pelo tipo migrânea e as causadas por infecções sistêmicas agudas.

“As capacitações são muito importantes porque mostram caminhos para que os médicos se tornem ainda mais resolutivos na atenção primária e quem ganha é o paciente”, pontua Drª Catarine Ottobeli.

SAÚDE

Mais em Lucas do Rio Verde


29/11/2022 08:58

Casos de Covid-19 voltam a subir em Lucas do Rio Verde

Apesar de boa parte da população estar vacinada, muitos não voltaram para tomar o reforço


28/11/2022 09:12

Profissionais da Atenção Básica em Saúde passam por capacitação sobre diabetes

Encontro marca encerramento de ciclo de formação promovido pela Escola de Saúde


26/11/2022 08:42

Divulgado o gabarito preliminar do Processo Seletivo 002/2022

Período para recurso segue até 28 de novembro, exclusivamente pela internet


25/11/2022 10:10

Vacina contra a Covid é liberada para todas as crianças a partir de 6 meses de idade

É preciso agendar a aplicação da dose no PSF V Pioneiro


23/11/2022 08:32

Vigilância verifica condições sanitárias no comércio luverdense

No final do ano, as reinspeções são comuns; os estabelecimentos devem estar preparados para atender todos os critérios exigidos pelas normas sanitárias


22/11/2022 07:30

Lucas do Rio Verde libera vacina contra Covid-19 em crianças a partir de 6 meses com comorbidades

A vacinação será realizada mediante agendamento no PSF V Pioneiro


21/11/2022 09:44

Lucas do Rio Verde contará com novo Laboratório Municipal

A área estimada para construção é de 876,17 m² e o investimento é de R$ 3,2 milhões


18/11/2022 10:43

Diabetes Mellitus é tema de oficina realizada pela Secretaria de Saúde

As capacitações serão realizadas nos dias 22, 23, 24 e 29 de novembro, das 13h às 17h


18/11/2022 09:04

Lucas do Rio Verde começa a aplicar 4ª dose contra Covid em quem tem 30 anos acima

Para receber o imunizante, deve ser respeitado o intervalo mínimo de quatro meses após a terceira dose


17/11/2022 15:57

Unidades de Saúde adotam novas medidas para intensificar vacinação contra Sarampo, Caxumba e Rubéola

Para tomar vacina Tríplice Viral, fique atento aos dias e aos PSFs que estarão aplicando doses


17/11/2022 09:28

Mais de 49 mil luverdenses estão com doses atrasadas na vacinação contra Covid

Ministério da Saúde libera vacina em crianças de 6 meses a 2 anos com comorbidades; Prefeitura aguarda o recebimento das doses